São Bento

São Bento (Núrcia, 480 – Abadia do Monte Cassino, 547) foi um monge italiano, fundador da Ordem dos Beneditinos, uma das maiores ordens monásticas do mundo. Foi o criador da Regra de São Bento, um dos mais importantes e utilizados regulamentos de vida monástica, inspiração de muitas outras comunidades religiosas. Era irmão gêmeo de Santa Escolástica. Foi designado patrono da Europa pelo Papa Paulo VI em 1964, sendo também patrono da Alemanha. É venerado não apenas por católicos, como também por ortodoxos. Foi o fundador da Abadia do Monte Cassino, na Itália, destruída durante a Segunda Guerra Mundial e posteriormente restaurada. É comemorado no calendário católico em 11 de julho, data em que suas relíquias foram trasladadas para a Abadia de Saint-Benoît-sur-Loire.

De acordo com a tradição, São Bento de Núrsia foi santificado por ter vencido duas ciladas armadas pelo diabo, nas quais lhe é oferecido um cálice de vinho envenenado e um pedaço de pão, também envenenado. Além disso, em inúmeras vezes, fora tentado efetivamente pelo inimigo, além de ser ofendido e insultado de tal maneira que os irmãos de hábito que estavam ao seu redor podiam escutar as ofensas que recebia. O Santo Varão, como também é chamado, vencia o tentador utilizando-se do sinal da cruz e da oração contida na Cruz-Medalha, a qual fora esculpida nas paredes de um mosteiro.

A Cruz-Medalha, com algumas variações, possui na frente a imagem de São Bento, vestindo o traje monástico, trazendo na mão direita uma cruz e na mão esquerda uma flâmula ou um livro aberto, que representa a Regra. No verso, há uma imagem da cruz. Ambas as faces trazem inscrições em latim, sejam apenas letras ou em palavras.

Na frente da medalha:

“Ejus in obitu nostro praesentia muniamur” – Sejamos protegidos pela sua presença na hora de nossa morte.

No verso da medalha:

CSPB: “Crux Sancti Patris Benedicti” – Cruz do Santo Pai Bento
CSSML: “Crux Sacra Sit Mihi Lux” – A Cruz Sagrada seja minha luz
NDSMD: “Non Draco Sit Mihi Dux” – Não seja o dragão meu guia
VRS: “Vade Retro, Satana” – Para trás, satanás! (Retira-te, satanás)
NSMV: “Nunquam Suade Mihi Vana” – Nunca seduzas minha alma (Nunca me aconselhes coisas vãs)
SMQL: “Sunt Mala Quae Libas” – São coisas más as que brindas (É mau o que tu me ofereces)
IVB: “Ipse Venena Bibas” – Bebas do mesmo veneno (Bebe tu mesmo do teu veneno)

Essa oração, acrescida da jaculatória “Rogai por nós bem aventurado São Bento, para que sejamos dignos das promessas de Cristo”, se tornou uma fórmula de oração a São Bento.

Em 1742, o Papa Bento XIV aprovou a medalha, concedendo indulgências a quem a usar e estabelecendo a oração do verso da medalha como uma forma de exorcismo, que se tornou conhecida como Vade Retro Satana.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bento_de_Núrsia.